Translate

SEJA BEM VINDOS VISITANTES

contadores de visitas

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

As dez pragas do Egito

AS 10 PRAGAS DO EGITO E SUA RELAÇÃO COM AS DIVINDADES PAGÃS
EGÍPCIAS.

Uma das palavras hebraicas que traduzem por praga no Êxodo significa dar golpes ou ferir.
Outras duas palavras descrevem as pragas como sinais e juízos.
De modo que as pragas foram tanto sinais divinos que demonstraram que o Senhor é o Deus
Supremo, como atos divinos pelos quais Deus julgou os egípcios e libertou a seu povo.


As pragas ao serem derramadas no Egito, houve dez prodígios, coletivamente chamados
julgamentos (Êxodo 7.4) e também sinais e maravilhas (Êxodo 7.3). essas pragas foram à
reação da justiça de Deus contra a iniqüidade e a obstinação. Mui provavelmente,
combinavam os fenômenos naturais com a intervenção divina, intervenção esta que servia de
elemento controlador.

As pragas foram à resposta de Deus à pergunta de Faraó: Quem é o Senhor, cuja voz ouvirei?
(Êxodo 7.17). Cada praga foi, por outro lado, um desafio aos deuses egípcios e uma censura à
idolatria. Os egípcios prestavam culto às forças da natureza tais como o rio Nilo, o Sol a Lua,
a Terá, o Touro e muitos outros animais. Agora as divindades egípcias ficaram em evidente
demonstração de sua impotência perante o Senhor, não podendo proteger os egípcios nem
intervir a favor de ninguém.

A ORDEM DAS PRAGAS É A SEGUINTE:

1.ª PRAGA – AGUAS TRANSFORMADA EM SANGUE (ÊXODO 7.14-25).

Foi um golpe contra o DEUS HAPI o deus protetor das inundações do Rio Nilo. O Rio Nilo
era considerado um deus e o deus hapi intervia junto o deus Nilo nas inundações. Deus
resolveu zombar dessas divindades que não tiveram forças para impedir que suas águas
apodrecessem e cheirassem mal.

2.ª PRAGA – A INVASÃO DE RÃS (ÊXODO 8.1-15).

Os egípcios relacionavam as rãs com a (DEUS HEKT) deus da fertilidade. Todos que queria a
fertilidade invocavam a HEKT.

3.ª PRAGA – A INVASÃO DE PIOLHOS (ÊXODO 8.16-19).

O pó da terra considerado sagrado no Egito, converteu-se em insetos muito importunadores.
Os sacerdotes egípcios, ao ministrarem nos lugares sagrados, usavam vestes brancas de linho.
Alvas, extremamente alvas. Raspavam a cabeça e, antes de entrar para o lugar sagrado,
examinavam minuciosamente, porque não podiam ter no seu corpo ou suas vestes qualquer
inseto imundo e abjeto. Curavam as pessoas usando o pó sagrado da terra do Egito. Esse pó
considerado sagrado agora causava grandes feridas ao egípcios. Era a profanação dos deuses.

4.ª PRAGA – A INVASÃO DE MOSCAS (ÊXODO 8.20-32).

Os egípcios tinham em deus chamado BELZEBU, poderoso para afugentar moscas. Enxames
de moscas cobriram a terra do Egito. Infernaram Faraó e seu povo. Sacerdotes e magos
clamaram a BELZEBU e nada aconteceu. Mais um deus desmoralizado.

5.ª PRAGA – PESTE NOS ANIMAIS (ÊXODO 9.1-7).

Foi um golpe contra AMOM, o deus adorado em todo Egito, tinha a forma de um carneiro,
animal sagrado. No baixo Egito, AMOM era adorado em forma de um touro, ou bode. deus
protetor dos rebanhos do Egito.



6.ª PRAGA – ÚLCERAS (ÊXODO 9.8-12).

Um golpe contra o DEUS TIFON. TIFON protegia os egípcios contra qualquer ferida que
fosse causada por qualquer coisa. Os sacerdotes invocavam a TIFON e as cinzas do altar de
TIFON eram jogadas em todos os doentes. Agora, os próprios sacerdotes foram os primeiros a
serem infectados.

7.ª PRAGA – SARAIVA (ÊXODO 9.13-35).

Um golpe contra a DEUSA SERAFIS, protetora da lavoura do Egito. A tempestade de
trovões, raios e saraiva devastou a vegetação destruiu asa colheitas de cevada e de linho e
matou os animais do Egito. Este tipo de tempestade era quase desconhecido do Egito. O
termo trovão em hebraico significa literalmente “Vozes de Deus” e aqui insinua que Deus
falava em juízo. Os egípcios que escutaram a advertência misericórdia de Deus, conseguiram
salvar o seu gado.

8.ª PRAGA – INVASÃO DE GAFANHOTOS (ÊXODO 10.1-20).

Os egípcios tinham além de SERAFIS, tinham ISIS que protegiam toda a vegetação de suas
terras. A praga de gafanhotos trazida por um vento oriental consumiu a vegetação que havia
sobrado da tempestade de saraiva. ISIS e SERAFIS foram impotentes, para proteger o Egito
dos gafanhotos.

9.ª PRAGA – TREVAS (ÊXODO 10.21-29)

As trevas encobriram o Egito inteiro, excetuando a terra de Gósen, onde Israel habitava. As
trevas foram totais e absolutas. Um homem não conseguia ver o outro mesmo que estivesse a
um palmo apenas na sua frente.
Fora um grande golpe a todos os deuses do Egito, especialmente contra o DEUS RÁ, o deus
solar. Os luminares celestes, objetos de culto, eram incapazes de penetrar à densa escuridão.
Foi um golpe direto contra o próprio Faraó, suposto filho de RÁ, Faraó era chamado de O
FILHO DE SOL.

10.ª PRAGA – A MORTE DOS PRIMOGÊNITOS (ÊXODO 11.1-12.36)

O Egito estava completamente arruinado (Êxodo 10.7). Agora passado um ano desde a
primeira praga, vem o cumprimento da Lei da Semeadura. Os egípcios tinham matado as
crianças dos judeus, agora eles mesmo colhiam o fruto da sua semeadura. A morte sobreveio a
meia-noite. Um grande clamor de desespero ouviu-se por todo o Egito; e Moisés e seu povo
não somente tiveram permissão para sair, mas foram exortados a saírem do Egito, de modo
insistente. Acresça-se a isso que a Israel foram dados suprimentos abundantes para que

pudessem partir.